China é o país mais rejeitado pelos brasileiros, segundo pesquisa de opinião

Dados da agência Quaest mostram que 44% dos brasileiros rejeitam Beijing, sendo os Estados Unidos o país com maior índice de aprovação
Xi Jinping, presidente da República Popular da China desde 2013 (Foto: Kremlin.ru via Wikimedia Commons)

www.assarenoticias.com.br

Uma pesquisa de opinião realizada no início de outubro pela agência Quaest indicou que apenas 34% dos brasileiros têm uma opinião favorável à China, principal parceira econômica do Brasil. Já os Estados Unidos são vistos de maneira positiva por 58% da população nacional. As informações foram publicadas no site da revista Veja.

Abaixo dos norte-americanos, a Alemanha surge na pesquisa como a segunda ação com maior índice de aprovação junto aos brasileiros, com 45%. A Argentina tem 36% de aprovação, e a Rússia surge abaixo da China, com 30%.

No índice de rejeição, a China supera a Rússia. De acordo com a pesquisa, 44% dos brasileiros rejeitam Beijing, enquanto Moscou surge em segundo lugar dessa lista com 38%. A seguir aparecem Argentina, com 37%, Alemanha, com 25%, e os Estados Unidos como o país com menor rejeição entre os pesquisados, com 20%.

No caso dos Estados Unidos, os campeões de aprovação, a visão positiva é maior entre os brasileiros mais jovens e com maior escolaridade. Entre os cidadãos de 16 a 24 anos, a aprovação é de 70%. Já entre aqueles que completaram o ensino superior, a visão é positiva para 71% das pessoas pesquisadas.

É na categoria dos brasileiros com ensino superior que a visão em relação à China é menos negativa. Nesse grupo de pessoas, a aprovação é de 45%, contra 43% de aprovação. É importante ressaltar que, devido à alternativa “não sei” inserida pelos pesquisadores, a soma das opiniões positivas e negativas não atinge os 100%.

Também é possível associar a visão que o brasileiro tem do governo chinês ao posicionamento político. A aprovação da China é menor entre os eleitores do presidente Jair Bolsonaro, com 20%. Já entre os que se dizem eleitores do ex-presidente Lula ou de um terceiro candidato, com vistas à futura eleição presidencial, a aprovação de Beijing é a mais alta, 40%. Os Estados Unidos estão em situação inversa: têm maior aprovação entre bolsonaristas, com 70%, contra 50% de aprovação entre os oposicionistas.

Por que isso importa?
Na América do Sul, o Brasil é o principal destinatário de investimentos chineses, desempenhando um papel muito relevante. Segundo o CEBC (Conselho Empresarial Brasil-China), entre 2007 e 2018, a China investiu cerca de US$ 58 bilhões no Brasil, concretizando mais de 140 projetos. Entre 2005 e 2020, o Brasil foi destino de 50% dos investimentos chineses na região, um percentual considerável, tendo em vista que o segundo colocado foi o Peru, com 14.06%.

Estudo da American Enterprise Institute and The Heritage Foundation, de 2020, indica que o setor de energia é o que mais recebe investimento chinês no Brasil. Isto ocorre pois o Brasil é uma fonte estratégica de energia e, também, em virtude da demanda e do planejamento da China para explorar mercados onde possa aprimorar sua capacidade e inteligência energética.

No que diz respeito à forma de ingresso dos investimentos chineses no Brasil, nota-se um aumento de investimentos greenfield (projetos incipientes, que existem somente no papel e estão em fase de planejamento) e fusões e aquisições entre 2016 e 2018. Por outro lado, as joint ventures (parcerias entre duas entidades para tirar proveito de alguma atividade, por um tempo limitado, sem que cada uma delas perca a identidade própria) apresentaram oscilação, permanecendo em último lugar em 2018.

Desde 2018, observa-se um aumento de investimentos chineses em um setor-chave para o atual momento histórico: o de serviços, com destaque para os setores financeiro, de mobilidade urbana e de meios de pagamentos digitais.


Fonte: a Referência.
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Redes Socias

Google Plus Facebook Instagram email Email

JP Viagens

Escritório de Advocacia

Arena I9

HOTEL ALENCAR

MSET DIGITAL

Dallas Carirí

Salles Quentinhas

Escritório de Advocacia

AL SOM

Inove Eventos

FARMÁCIA BIOFARMA

As Mais Lidas do Site

Total de visualizações do Site